Série de Lives Incentiva Leitura e Produção de Conhecimento Pret@

O Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO) inicia nesta quarta-feira, 9 de setembro de 2020, às 16h, em sua página na plataforma digital Instagram (@ipeafro), uma série de lives denominadas LEITURAS COMPARTILHADAS. A atividade semanal é coordenada pelo poeta e escritor Milsoul Santos, do IPEAFRO, e tem o objetivo de incentivar a leitura, com foco na produção de conhecimento d@s pret@s. O ponto de partida para as conversas, abrindo caminhos, será a nova edição do livro “O Quilombismo” (Editora Pesrpectiva), de Abdias Nascimento. Haverá sorteio de dois livros por encontro, exclusivo para quem tem Instagram. Para saber como concorrer, clique aqui: https://www.instagram.com/p/CE3_dN_pMHB/

Nesta quinta-feira, 24/09, às 16 horas, haverá o terceiro encontro com Milsoul Santos (IPEAFRO) e Jorge Maia, nascido e criado na zona sul de São Paulo, no bairro do Capão Redondo. É historiador pela  Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e mestre em Educação pela mesma instituição. Integrou a equipe de colaboradores do IPEAFRO entre 2015 e 2017 e atualmente é componente do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Antirracista, ligado ao PPGE-UFRJ. Jorge também é poeta e integra o grupo de teatro e percussão corporal “Tuc Boys” desde 2007.

O QUILOMBISMO, de Abdias Nascimento.

Sinopse
Título: O QUILOMBISMO
Autor: Nascimento, Abdias
3 a. edição, 2019
Páginas: 392
Tamanho: 14 X 19 cm
Peso: 390g

“Este livro repõe todo o significado da presença de Abdias Nascimento na agitação do problema africano no Brasil. (…). Fugindo à hipocrisia e à tolerância calculada dos opressores e à impotência dos oprimidos, Abdias propõe uma série de medidas que poderiam configurar a construção de um novo futuro no presente. Elas mudam a qualidade das exigências do negro brasileiro, bem como os rumos de sua relação com a revolução democrática na sociedade brasileira.”
– FLORESTAN FERNANDES

Relendo esse livro hoje, quase quarenta anos depois da primeira edição em 1980, vejo à luz dos acontecimentos políticos e sociais atuais que O Quilombismo é ainda atual. Creio que a geração mais nova que está surgindo com consciência nova efervescente possa ao folhar O Quilombismo, redescobrir e entender melhor o Brasil de hoje.”
– KABENGELE MUNANGA, professor titular de antropologia da USP (aposentado)

Frantz Fanon – Um revolucionário, particularmente negro

fanon

Há mais de cinco décadas de seu falecimento, Frantz Fanon, publicado em diversos países e analisado por destacados estudiosos do pensamento crítico contemporâneo, é, sem dúvidas, um dos intelectuais negros mais importantes do século XX, que atuou como psiquiatra, filósofo, cientista social e militante anti-colonial.

Sua obra influenciou movimentos políticos e teóricos em todo o mundo e suas reflexões seguem reverberando em nossos dias como referência obrigatória em diversos campos de estudo. Por isso, em Frantz Fanon – Um revolucionário, particularmente negro, Deivison Mendes Faustino apresenta a trajetória política e teórica de Fanon desde a sua infância na Martinica até a sua participação nos movimentos de libertação na África. Trata-se de uma rigorosa investigação, em que a obra do intelectual martinicano é revisitada com vistas à sua biografia, de forma a oferecer ao leitor brasileiro um panorama mais amplo a respeito do contexto e dos dilemas enfrentados por Fanon no momento de cada escrito seu.

O presente ensaio aqui apresentado é, nesse sentido, corolário de uma séria atividade intelectual e se constitui como uma fundamental contribuição para o debate sobre a presença do pensamento negro e sua resistência política e intelectual na sociedade contemporânea. Que seja este, portanto, um livro para ler e refletir.

 

No vídeo abaixo, publicado no canal labExperimental.org, no Youtube, o professor Deivison Nkosi, autor do livro, apresenta uma introdução ao pensamento de Frantz Fannon. Clique e confira: 

SOBRE O AUTOR | Deivison Mendes Faustino, também conhecido como Deivison Nkosi, possui doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos.

É Professor Adjunto da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista, onde também atua como pesquisador do Núcleo Reflexos de Palmares e do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros – NEAB da UNIFESP e integrante do Instituto AMMA Psique e Negritude e do grupo Kilombagem. Recebeu, em 2015, a Menção Honrosa do Prêmio CAPES pela tese intitulada Por que Fanon, por que agora? Franz Fanon e os fanonismos no Brasil.

https://www.youtube.com/watch?v=mVFWJPXscm0

SOBRE A EDITORA

A Ciclo Contínuo Editorial é uma editora independente que se dedica à publicação de obras literárias e pesquisas na área das Humanidades, com enfoque especial na Cultura Afro-brasileira.

O catálogo da Editora reúne autores como Oswaldo de Camargo, Cuti, Carolina Maria de Jesus, Abelardo Rodrigues, Lívia Natália, entre outros.

Somado as publicações, a Ciclo Contínuo Editorial também promove ações educativas por meio de seminários, encontro com autores e cursos livres de Literatura.

Saiba mais através do site: www.ciclocontinuoeditorial.comdeivisno

 

Título | Frantz Fanon – Um revolucionário, particularmente negro.
Autor | Deivison Mendes Faustino
Editora | Ciclo Contínuo Editorial
Páginas | 144
Ano | 2018
Preço sugerido | $40,00

 

 

 

 

Texto extraído do site Ivairs:  https://ivairs.wordpress.com/2018/05/07/frantz-fanon-um-revolucionario-particularmente-negro/